Total de visualizações de página

terça-feira, 25 de junho de 2013

"O que eu Sinto tem cheiro de Jasmim".
"Saudade de quando meu único medo era do escuro.
 Minha única preocupação era meu brinquedo quebrado.
 E minha única dor era o joelho ralado."

terça-feira, 18 de junho de 2013


 
Eu te desejo coragem
pra passar pelas lutas.
Fé para ver as vitórias
ainda que tudo diga não.
Eu te desejo amor
banhando sua vida...
Uma chuva de Esperança
em seu coração.
*Sirlei L. Passolongo*
Carinhosamente... Eu desejo que algo
maravilhoso te aconteça no dia de hoje.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

                               Para descontrair
Rui Barbosa, ao chegar em casa, ouviu um barulho estranho vindo do seu quintal. Chegando lá, constatou haver um ladrão tentando levar seus patos de criação. Aproximou-se vagarosamente do indivíduo e, surpreendendo-o ao tentar pular o muro com seus amados patos, disse-lhe:- Oh, bucéfalo anácrono! Não o interpelo pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes, mas sim pelo ato vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando meus ovíparos à sorrelfa e à socapa. Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares da minha elevada prosopopeia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à quinquagésima potência que o vulgo denomina nada.
E o ladrão, confuso, diz:
- Doutor, afinal eu levo ou deixo os patos?
(Autor desconhecido)

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Tem coisas tão lindas em você...
No silêncio dos meus sonhos construo vales e jardins
 só para nós dois.
* Autor desconhecido*

sexta-feira, 7 de junho de 2013

 
Se algo nos entristece...
A Graça de Deus nos faz seguir.

Tem dias que sou tempestade, noutros
uma brisa mansa... nos dias que a neblina
cobre meus olhos. Choro...
Mas não perco a fé, acredito no sol, na
Força de Deus. Ele nos estende as mãos
E nos dá a doçura, O doce sabor da Esperança.
Deus é a Força Divina que me levanta.

Pérolas vencem a solidão em silêncio
enquanto são escupidas...
* Sirlei L. Passolongo*
 

Um dia, enquanto caminhava por uma rua de Londres, vi um homem sentado que parecia muito só.
Fui até junto dele, peguei-lhe na mão e apertei-a. Ele disse: "Há quanto tempo não sinto o calor de uma mão!" Compreendi que um gesto assim tão pequeno pode dar muita alegria.
*Madre Teresa de Calcutá*

sábado, 1 de junho de 2013


Eu não sei se tem alguma coisa que alivia a gente
mais do que quando chega alguém perto de nós
naqueles momentos difíceis.
Pega nossa mão e diz: “Eu estou aqui!”